maneiras-de-reagir-durante-a-crise-econômica

4 maneiras de reagir durante a crise econômica

Duas das consequências de uma crise na economia são o aumento do desemprego e a diminuição do poder de compra da população. O resultado é que as pessoas precisam gastar menos e isso atinge diferentes segmentos do mercado, inclusive setores alimentícios. Nos supermercados, a tendência é que os corredores fiquem mais vazios, assim como os carrinhos de compras. Com isso, a lucratividade dos estabelecimentos diminui consideravelmente.

Para evitar que o seu negócio seja prejudicado pela atual situação da economia brasileira, é preciso buscar caminhos que revertam o quadro apresentado acima. Ou seja, que ajudem a garantir um bom número de consumidores, manter as boas vendas e, consequentemente, os bons lucros do mercado. Confira quatro ideias para isso:

4 dicas para que o seu supermercado reaja à crise

1.  Planeje novas estratégias

Em tempos de crise econômica, donos e responsáveis por empresas devem ser ágeis e buscar novas estratégias para que o negócio não seja muito prejudicado. Em outras palavras, quando o país passa por uma crise, é preciso mudar: adequar o estabelecimento à nova situação financeira da população. Isso deve ser feito com planejamento, ordem e antecipação – deixar para reagir na última hora pode levar a decisões precipitadas.

2. Descubra maneiras de reduzir custos

Um verbo importante durante a crise é economizar. Isso vale tanto para os consumidores quanto para as empresas. Mais do que nunca, é necessário descobrir maneiras de cortar despesas desnecessárias. Para isso, é importante fazer perguntas como: será que as lâmpadas utilizadas no mercado não podem ser trocadas por modelos mais econômicos? Há um bom controle para garantir que produtos não fiquem muito tempo estocados?

3. Reforce a fidelização

Algumas ações devem ser reforçadas para garantir que o supermercado contornará a crise na economia. A fidelização é um exemplo. Durante a crise, mantenha ou até reforce as estratégias que aproximem a sua marca do cliente. Isso é importante para garantir que os seus consumidores continuarão comprando no seu estabelecimento. Afinal, a crise afeta os seus negócios porque as vendas caem, não é mesmo? Se você parar de investir na fidelização, e o seu concorrente não, você perderá clientes e as vendas serão ainda menores.

Por outro lado, se você aposta em um programa de fidelidade, oferece um atendimento personalizado e abre os canais de comunicação do supermercado, é grande a probabilidade que os seus clientes concentrem suas compras no seu estabelecimento, o que reflete em um aumento de vendas, mesmo durante a crise.

4. Ofereça bons preços

A crise também resulta em um custo de vida mais alto para a população. A gasolina, por exemplo, faz com que seja mais caro ir de casa para o trabalho. Sendo assim, a economia, citada no item dois, é uma prioridade. O consumidor está mais atento do que nunca às diferenças de preço oferecidas pelos diferentes supermercados. Para não perder clientes e vendas, analise os preços cobrados no seu estabelecimento e certifique-se de que eles são competitivos.

E você, que medidas já tomou no seu supermercado para reagir à crise? Conte pra gente através dos comentários!

cta-em-tempos-dificeis-saiba-o-que-fazer-para-melhorar-as-vendas-do-seu-estabelecimento

Deixe um comentário:

Newsletter

Receba todas nossas novidades