Finanças

Ano novo, contas novas: saiba como organizar as finanças para 2018

Quantas vezes você prometeu dar mais atenção ao setor financeiro da sua vida e deixou pra depois? Pois chegou a hora de organizar as finanças de vez, sair do vermelho e parar de passar aperto no fim do mês. Não há época melhor para tomar atitudes como essa do que o início de um novo ano, quando o clima de renovação e otimismo é mais forte.  Tudo que você precisa é seguir já as orientações a seguir.

Entenda as suas finanças

Não há como organizar aquilo que não se conhece. Se você não tem ideia de quanto dinheiro entra ou sai da sua conta todo mês, você nunca vai conseguir organizar as finanças. Esse é um dos conselhos financeiros mais óbvios, mas, acredite, tem muita gente que ignora. Faça o seguinte:

Saiba qual é a sua renda

A renda aqui é o dinheiro que efetivamente você recebe mensalmente. Deve incluir o seu salário líquido e outras receitas fixas, caso existam, como pensões, aluguel de um imóvel, etc. Se você trabalha de maneira autônoma e tem renda variável, faça uma média dos ganhos dos últimos quatro ou seis meses para estabelecer ao menos um “piso” das suas receitas.

Detalhe todos os seus gastos mensalmente

Liste os gastos fixos e variáveis que você tem. Os gastos fixos são aqueles que você todos os meses, invariavelmente. Podem incluir as contas de água, luz, telefone, internet, aluguel, alimentação, transporte, mensalidades de cursos ou serviços como academia, planos de saúde, etc.

Os gastos variáveis incluem as despesas inesperadas, que eventualmente podem ocorrer, como custos de um pequeno reparo na casa ou no carro, a compra de um medicamento, etc. Também são os gastos com lazer (uma ida ao cinema, a um show, um jantar) e compras supérfluas (uma compra por impulso, por exemplo).

O importante é que você crie o hábito de registrar estes gastos sempre que eles ocorrerem, pra que nenhuma informação importante se perca. O método que você vai utilizar não importa: pode ser num caderno, numa planilha no computador ou um aplicativo. A disciplina e o cuidado financeiro é o que conta.

Pense como as empresas

Saber o quanto você ganha e o quanto você gasta é um passo importante para organizar as finanças, e certamente você vai aprender muito sobre o seu comportamento financeiro ao criar o hábito de listar receitas e despesas.

Mas você pode ir além. É possível otimizar a sua renda agindo como as empresas. Elas estão sempre em busca de eliminar custos, investir para aumentar ganhos e atingir metas para serem sustentáveis. Pense assim também ao organizar suas finanças e seu orçamento poderá ser igualmente sustentáveis.

Elimine gastos

Agora que você já sabe quais são todos os seus gastos, olhe para as anotações. O que você pode eliminar? O que você pode diminuir? Será que o passeio no cinema precisa sempre vir acompanhado do combo de pipoca + refrigerante? Será que você pode ligar para a operadora de telefone e internet e negociar um plano mais barato? Ou passar a fazer as compras em um supermercado mais em conta? Faça uma análise minuciosa de todos os gastos, fixos e variáveis.

Faça uma análise minuciosa de todos os gastos, fixos e variáveis. Ao final do processo, pode ser que você consiga ter mais dinheiro sobrando no fim do mês.

Invista parte do seu dinheiro

Investimento é tudo aquilo que traz um retorno dentro de um determinado período de tempo. Quando o assunto é dinheiro, isso pode vir de várias formas. O investimento financeiro é o primeiro que vem à mente e é altamente recomendável.

Ao descobrir quanto ganha e quanto gasta, você verá quanto sobra e poderá usar uma porcentagem disso para aplicar em poupança, fundo de investimento, títulos ou outras formas de aplicação. A médio e longo prazo, esse investimento vai ajudar a aumentar os seus ganhos e constituir uma reserva importante para te dar segurança em momentos mais difíceis.

O investimento pode ser também na sua carreira ou nos seus bens, por exemplo. Pagar uma especialização na sua área pode se converter em uma promoção no futuro, e consequentemente num salário maior. Se você tem imóvel próprio, uma reforma na casa pode valorizá-la caso decida um dia vendê-la.

Estabeleça metas

 

Cortar gastos e fazer investimentos ao organizar suas finanças pode se tornar ainda mais fácil se você estabelecer metas. Elas podem ser algo como reservar uma porcentagem da renda para guardar na poupança ou reduzir os gatos em X% dentro de seis meses. Quando estabelecemos metas, manter a disciplina fica muito mais fácil.

Siga o nosso blog para continuar recebendo dicas para melhorar o seu dia a dia e administração da sua casa.

Deixe um comentário:

Newsletter

Receba todas nossas novidades