Dia a dia com Louro

Conheça o termo Limpeza Verde 3.0

Você já ouviu falar do movimento Limpeza Verde 3.0? Esse movimento, que já passou pelas fases 1.0 e 2.0, tem o propósito de priorizar o uso de produtos e serviços que tenham um impacto menor na saúde das pessoas e no meio ambiente, em comparação com os itens tradicionais da concorrência.

Os princípios fundamentais da limpeza verde são a saúde humana, a natureza comparativa e a performance. O objetivo do movimento é levar em consideração os impactos que a limpeza causa sobre a saúde das pessoas que vivem naquele ambiente e sobre quem realiza a atividade. É necessário um cuidado ainda maior com relação à limpeza e a qualidade dos produtos utilizados, nos locais onde vivem grupos vulneráveis, como idosos, crianças e pessoas que possuem o sistema imunológico fragilizado.

Podemos dizer também que a limpeza verde possui natureza comparativa pois não existe um padrão absoluto do que é “ambientalmente perfeito”. Por isso, existe um incentivo contínuo em busca da melhoria dos produtos. Com relação ao princípio da performance, ele está relacionado ao desempenho. Criar um produto que não cumpre com a sua função principal, que nesse caso é a limpeza, é um desperdício de recursos e deve se evitado.

Neste artigo, vamos explorar ainda mais o termo Limpeza Verde 3.0 e ainda mostrar a importância do movimento e os seus desafios no mundo atual. Continue lendo e confira!

O movimento Limpeza Verde 3.0

Limpeza Verde 1.0

Antes de explicar o que é Limpeza Verde 3.0, precisamos entender em qual contexto esse movimento foi criado. Por volta de 1990, o presidente dos EUA da época, Bill Clinton, assinou uma ordem executiva determinando que todos os escritórios e instalações federais teriam que utilizar utensílios e suprimentos de limpeza que sejam ecologicamente corretos em todas as situações possíveis.

Como o Governo Federal era um comprador de peso para o mercado de produtos de limpeza, os fabricantes da indústria foram incentivados a desenvolverem opções que fossem ecologicamente corretas. Esse momento ficou conhecido como Limpeza Verde 1.0 ou Green Washing 1.0.

Limpeza Verde 2.0

O movimento Limpeza Verde 2.0 ou Green Washing 2.0 teve início por volta dos anos 2000. Nesse momento, o setor das indústrias privadas também passou a investir em produtos de limpeza ecologicamente corretos. Essa mudança aconteceu porque muitas empresas queriam a certificação de Liderança em Energia e Design Ambiental (Leed) criada pelo Conselho de Edifícios Sustentáveis dos EUA. Um dos pré-requisitos da certificação era que os edifícios deveriam ter uma estratégia de limpeza ecológica.

Além disso, mais empresas e instituições dos mais variados setores passaram a usar a limpeza verde. Entre eles estão escolas, centros de saúde, prédios comerciais e hotéis. Com isso, o mercado de limpeza ecológica passou a crescer em larga escala.

Limpeza Verde 3.0

Por fim, chegamos ao momento da Limpeza Verde 3.0 ou Green Washing 3.0. De alguns anos para cá, produtos de limpeza ecologicamente corretos já se tornaram uma realidade no mercado. Inclusive, diversas indústrias só escolhem itens convencionais em situações muito específicas. Por exemplo, caso não encontram uma versão sustentável que seja similar ou nos casos em que pela comparação entre preço e desempenho, o produto convencional leva vantagem.

Os benefícios desse movimento

Entre os objetivos da limpeza estão gerar um ambiente agradável e seguro para as pessoas. Os produtos utilizados devem contribuir para o alcance desse resultado. Porém, muitos produtos de limpeza convencionais contém substâncias tóxicas que podem acarretar problemas de saúde nas pessoas que compartilham aquele ambiente e também nos profissionais que manusearam os itens.

Utilizar métodos mais sustentáveis reduz o consumo de água e o uso de agentes químicos que são tóxicos para o meio ambiente. Para serem classificados na categoria de limpeza verde os produtos são feitos a partir de matérias-primas extraídas da natureza, além de serem biodegradáveis e orgânicos. Além disso, o produto não libera resíduos tóxicos durante o processo de produção ou durante o uso.

A água e os animais marinhos também sofrem as consequências do uso dos produtos de limpeza convencionais. Após a aplicação, as substâncias tóxicas vão ralo abaixo, atingem os esgotos e contaminam a água do mar. Dessa forma, o impacto ambiental prejudica os peixes, as plantas e, em consequência, os seres humanos também.

Os benefícios para o bem-estar das pessoas e para o ambiente já seriam o suficiente para a escolha de produtos de limpeza ecológicos, porém, eles também reduzem os gastos da sua empresa. Os produtos orgânicos e biodegradáveis precisam de menos água para a diluição. E a escolha de produtos concentrados reduz o impacto no meio ambiente porque utiliza menos recursos e, devido à redução da embalagem, o custo de transporte e de emissão de gases poluentes são menores. Além disso, eles são mais baratos do que as versões tradicionais.

Os desafios da Limpeza Verde 3.0

Apesar da sua evolução nos últimos anos, o movimento enfrenta grandes desafios. Entre eles, podemos destacar:

  • a necessidade de atualizações constantes;
  • a redução de desperdícios, com foco na reciclagem e no uso mínimo de recursos naturais;
  • a criação de mais produtos multifuncionais para eliminar produtos similares;
  • a adoção de produtos para diluição em água para reduzir gastos com energia;
  • a priorização de produtos concentrados e vendidos em embalagens maiores e;
  • a procura por equipamentos e processos que não necessitam de produtos químicos para a limpeza.

A Limpeza Verde 3.0 é um reflexo do aumento da preocupação com a segurança dos produtos de limpeza para a saúde das pessoas e do meio ambiente. Com isso, as indústrias começaram a se adaptar a essa nova demanda, alterando os seus processos e os seus produtos. O mercado está cada vez mais receptivo aos produtos ecologicamente corretos, pois sabem que eles possuem um ótimo desempenho.

A Use Louro está há mais de 20 anos no mercado aliando qualidade e consciência ambiental. Somos uma das primeiras empresas do setor a conquistarem o selo Carbono Zero, na qual as empresas se responsabilizam em compensar toda a emissão de gás carbônico das suas atividades industriais por meio do reflorestamento. Saiba mais sobre a nossa história!

 

 

 

 

geladeira.jpg

7 dicas para organizar sua geladeira e evitar mau cheiro

Abrir a geladeira e sentir um cheiro desagradável é muito frustrante. Quando ele aparece é sinal de que algo está errado e algum produto passou do prazo de validade ou o eletrodoméstico precisa de uma limpeza. Organizar sua geladeira também previne o desperdício e a contaminação dos alimentos, protegendo a saúde da sua família.

Neste post, vamos explicar como limpar e organizar sua geladeira de forma fácil em 7 dicas! Você está pronto para dar adeus ao mau cheiro na geladeira? Continue lendo

etiqueta.jpg

Você lê as etiquetas das roupas antes de lavá-la? Conheça os símbolos e a importância de entendê-los

Você já perdeu a camiseta preferida porque ela queimou com a temperatura alta do ferro ou encolheu na máquina de lavar? Esses problemas poderiam ser evitados apenas olhando as etiquetas das roupas.

Muitas pessoas sequer prestam atenção nela, porém, todas as informações sobre como fazer a limpeza da roupa estão escritos nela por meio de símbolos. Eles informam o melhor método para lavar, alvejar, secar, passar e lavar a seco dependendo do tipo de tecido. Na maioria dos casos as etiquetas das roupas contém apenas os desenhos, por isso, saber o que cada um significa facilita muito o processo de lavagem.

Os símbolos são os mesmos no mundo inteiro e são válidos para itens de cama, mesa, banho e vestuário. Então você não precisa desvendar outros “enigmas” na hora de lavar as roupas compradas em outros países. Neste artigo, vamos te dar uma ajudinha para mostrar o que cada um deles significam. Vamos lá?  Continue lendo

Alvejante sem cloro

O alvejante sem cloro e suas multifunções

Aliado indispensável na hora de lavar as roupas, o alvejante sem cloro está sempre “a postos” para ajudar na remoção de manchas das roupas sem danificar o tecido – a exceção são seda, lã e viscose, que não se dão bem com o produto. E ele ainda pode dar aquela forcinha para reavivar as cores das peças do vestuário. Tudo isso graças à presença da água oxigenada na fórmula, que ao reagir com a água facilita a remoção da sujeira. O que nem todo mundo sabe é que o alvejante sem cloro é um produto altamente versátil, capaz de sair da lavanderia e cumprir com louvor a função de limpeza e higienização de outros ambientes da casa. O livro “10,001 Time Saving Ideas” (10.001 ideias para poupar tempo, em tradução livre) elenca uma série de usos possíveis para este produto, dentre as muitas dicas que dá para facilitar as tarefas básicas do dia a dia. Quer ver só? Continue lendo

mau cheiro na roupas

Saiba como evitar mau cheiro nas roupas após lavadas

Não há nada mais frustrante do que se deparar com o mau cheiro nas roupas após lavadas, não é mesmo? Fica aquela sensação de  trabalho desperdiçado, fora o receio de que o cheiro ruim fique impregnado na roupa e a preguiça de ter que fazer a lavagem toda outra vez.

Para evitar que isso aconteça, é importante que você tenha atenção em todas as etapas de cuidado com a roupa, desde o momento em que ela é separada para lavar, passando pela pré-lavagem, o momento de lavar em si, até a hora de secá-la. Erros simples em qualquer uma dessas fases podem acabar resultando em mau cheiro nas roupas após lavadas. E se os erros se acumularem ao longo das etapas, o odor só piora.

Aprenda, a seguir, como prevenir o mau cheiro nas roupas em cada um desses estágios.  Continue lendo

Doenças-de-inverno.jpg

Inverno gera doença? Saiba como prevenir doenças no frio

Friozinho, aconchego, fondue, caldos e aquela sensação gostosa de se aquecer debaixo do cobertor. O inverno tem todo o seu charme de uma estação única. Mas, como praticamente tudo nesse mundo, ele tem também seu lado negativo. A recorrência maior de determinadas doenças, principalmente aquelas de origem respiratória e que são transmissíveis, é um desses lados não tão legais do período.  Continue lendo

Edredons-e-cobertores.jpg

Veja como evitar e eliminar ácaros dos cobertores e edredons

Chega o inverno e uma das coisas mais prazerosas de se fazer é passar a noite – e, se possível, boa parte da manhã – debaixo de cobertores e edredons, curtindo o calor da cama e aquela preguiça que o friozinho traz junto com ele. Mas esse momento de relaxamento pode acabar trazendo problemas e até doenças, alergias e outras reações se as cobertas não estiverem devidamente limpas. Continue lendo

panela-de-inox.jpg

Saiba como devolver o brilho para as panelas de inox

As panelas de inox são o charme de muitas cozinhas por aí. O brilho típico do material deixa o ambiente com muito mais sofisticação e torna o ato de cozinhar bastante prazeroso. Dá praticamente pra se sentir um “master chef” com um conjunto de panelas desses, não é mesmo?

Mas esse apelo estético das panelas de inox, apesar de ser característico dos utensílios, não é eterno gratuitamente. Para que a beleza do material seja preservada, é necessário tomar cuidados frequentes no momento da limpeza das panelas para evitar manchas, riscos e outros danos.

Veja a seguir como fazer o cuidado diário desses utensílios e algumas receitas para manter o brilho, evitar manchas ou remover aquelas já existentes   Continue lendo

Lavar-Lã-Batida.jpg

Como lavar corretamente casacos de lã batida

Outono e inverno marcando presença no calendário, temperaturas caindo. É hora de se aquecer e se agasalhar melhor. Os casacos de lã batida e outras peças do tipo que ficaram esquecidas lá no fundo do guarda-roupa voltam à ativa e passam a ser mais usadas no período.

Mas para que sejam usados novamente e consigam resistir durante toda a estação, é preciso lavá-los. Primeiro, para remover o cheiro de “guardado” ou até mesmo de mofo depois de tantos meses esquecidos num canto em função do calor. Segundo, para garantir sua devida higienização ao longo de toda temporada de frio, quando eles serão bastante utilizados.

É aí, então, que surgem as dúvidas: lavar à mão ou à máquina? Como evitar as bolinhas? E como não estragar o tecido? Tire a seguir essas e outras dúvidas. Continue lendo

Newsletter

Receba todas nossas novidades